Genética Picture

English Chinese Spain French Italian Dutch Norwegian Swedish Portuguese Taiwanese

Como lutamos contra problemas de saúde já existentes?

Problemas individuais em gatos

Se uma gato é diagnosticado com ou defeito ou doença, que pode ou não ser hereditária, como agimos? Uma regra básica é não reproduzir o gato, mas continuar com seus parentes normalmente. Se o mesmo problema ocorrer novamente outras medidas serão necessárias.

Se for uma doença hereditária CONHECIDA, as ações devem ser diferentes dependendo da forma como a doença é herdada. Aqui estão algumas sugestões de como lidar com o problema de diferentes formas. Favor notar que se tratam de recomendações gerais. Em casos específicos existem razões para ajustar as essas ações.

  • Se a doença é causada por um gene dominante, é preciso tentar descobrir qual dos parentes é portador, e se outros familiares também são portadores. E os que portarem a doençan não devem ser reproduzidos.
  • Se a doença é causada por um gene recessivo é claro que o animal doente não pode ser reproduzido e os parentes devem ser igualmente retirados de reprodução, se não soubermos com certeza qual dos parentes é portador do gene. Possivelmente familiares do filhote doente não devem ser vendidos para reprodução, se já não tiverem sido vendidos.
  • Se a doença for de herança poligênica o gato doente não deve ser reproduzido e devemos evitar a mesma combinação que resultou no filhote afetado. Observe especificamente os demais filhotes e os filhotes dos familiares, mas não os tire de reprodução automaticamente, a não ser que eles mostrem algum sinal do mesmo problema. Se um gato parece dar uma alta frequência de gatos afetados, ainda que ele ou ela não tenham o problema em si, este gato deve ser retirado de reprodução.

Continuar...