Genética Picture

English Chinese Spain French Italian Dutch Norwegian Swedish Portuguese Taiwanese

Marcagem bicolor

Não está claro como a marcagem bicolor (piebald white spotting) é herdada. A teoria geralmente aceita é que um gene de dominancia incompleta, o S (spotting), que dá uma certa quantidade de manchas brancas. ss significaria um gato sem branco. Ss signifaria um gato bi-color (patas e pernas brancas, peitoral branco e branco na face) e SS seria um gato com muita quantidade de branco, como arlequim ou van. Mas esta não é toda a verdade. Devem existir mais genes que modificam a expressão desses genes, já que não existem somente três grupos de gatos bicolores, mas ao contrário, essa variação parece contínua.

Criadores de Birmaneses dificilmente se satisfazem com a teoria acima. Birmanês têm patas brancas, e quando dois Birmaneses cruzam, todos os filhotes tem patas brancas. Nunca é gerado um filhote sem qualquer parte branca ou nas cores arlequim ou van.

Existe também uma teoria sobre um gene recessivo para patas brancas. Ele é chamado de g (gloves=luvas). GG de acordo com essa teoria seria um gato sem branco. Gg poderia possívelmente gerar gatos com marcar brancas no abdomem e gg daria patas brancas e talvez marcas brancas na garganta e no abdomem (essas marcas seriam anuladas no pêlo claro do Birman).

Sabemos que os exemplos de ambas teorias não são suficientes para explicar a bicoloração (piebald white spotting), mas ao mesmo tempo não existe outras teorias que expliquem melhor. Temos que levar em conta que polygenes também podem estar envolvidos nisso.

Continuar...